Como funciona a pesquisa do Google?

Por em
Como funciona a pesquisa do Google?

Entenda as bases de funcionamento dessa ferramenta

Por priorizar a personalização de conteúdo, o Google utiliza diversos caminhos para definir quais resultados serão apresentados para seus usuários. Essas trilhas são seguidas através de três passos principais:

  • O rastreamento;
  • A indexação;
  • A veiculação.

A seguir, veja como cada um desses pontos funciona e como eles são usados para aperfeiçoar o sistema de busca da plataforma.

Rastreamento

A primeira fase do caminho percorrido pelos algoritmos visa identificar quais foram as novas páginas adicionadas à internet. Para isso, o Google faz, frequentemente, uma varredura em busca dos endereços mais recentes, sempre atualizando sua lista de sites conhecidos. 

Existem diversas maneiras de realizar essa ação. A plataforma pode identificar perfis já visitados anteriormente ou acessar hiperlinks de páginas conhecidas. Além disso, pode seguir uma lista de sites (sitemaps) enviada por um proprietário de uma página.

Em seguida, o Google visita a URL selecionada e renderiza seu conteúdo, analisando seus elementos de linguagem, sejam eles textuais ou não, para começar a definir o local em que a página será exibida nos seus resultados de busca. Por isso, um layout dinâmico pode ajudar seu site a ser oferecido no topo dessa lista.

A Central de Pesquisa Google, responsável por divulgar e analisar o desempenho de portais na plataforma, elencou quatro passos para aperfeiçoar o rastreamento de seu site. São eles: 

  • Verificação de acesso a diversos dispositivos

Todas as páginas de um site precisam aparecer corretamente nos resultados de busca, independente da plataforma. Por isso, para verificar se o acesso a todos os textos, imagens, áudios e vídeos são compatíveis com dispositivos móveis, basta colar a URL do site desejado na caixa de pesquisa desta ferramenta. Além de disponibilizar um relatório de usabilidade, o teste também oferece artigos que ajudam a entender melhor esse processo de otimização.

  • Análise de URL

É comum que páginas sejam atualizadas frequentemente. Por isso, o Google disponibiliza a opção de envio de URLs através de dois meios. O primeiro, a Ferramenta de Inspeção de URL, analisa apenas alguns endereços por vez, ideal para sites com baixo volume de conteúdo. O segundo, o sitemap, rastreia diversas URLs de uma única vez, como foi citado acima. 

  • Otimização de páginas principais

O próprio Google considera que a página inicial é a mais importante de qualquer site. Por isso, uma interface dinâmica, que facilite a navegação do algoritmo e de usuários, ajuda a melhorar o posicionamento do portal na plataforma. Além disso, é muito importante que todas as demais páginas também sejam de fácil acesso.

  • Vinculação de páginas conhecidas

Como foi dito anteriormente, a utilização de hiperlinks é essencial para uma boa colocação na plataforma. Por isso, ter sua página citada por outras é um passo discreto, porém que garante que o Google entenda que seu site tem credibilidade. Apesar disso, é importante destacar que parcerias pagas e endereços colados em comentários não são contabilizados pelo algoritmo.

Indexação

A indexação consiste no processo de aprendizado do Google em relação ao conteúdo que cada página oferece. Para isso, a plataforma analisa diversos arquivos dispostos no site, como imagens e vídeos, e os organiza em um banco de dados global. Para melhorar esse ponto, é fundamental que haja objetividade em cada tipo de produção.

Títulos curtos, imagens bem representativas e textos diretos são essenciais para que o algoritmo compreenda tudo o que está distribuído nesses espaços. Porém, é necessário entender que ser direto não significa ser superficial.

Apesar de seus inúmeros defeitos, a Wikipedia foi o portal conseguiu criar esse equilíbrio como nenhum outro jamais fez antes. Através de seu funcionamento colaborativo, muitos artigos foram lapidados ao longo dos anos para se tornarem cada vez mais amplos e sucintos. Tanto que assistentes pessoais, como a Siri ou a Cortana, normalmente usam o endereço como base de consulta para esclarecer dúvidas de seus usuários. 

Veiculação

Por fim, a veiculação, ou classificação, é o processo final de todos esses conjuntos de análises. Após estudar os pontos anteriores, o Google elenca os resultados que considera mais relevantes para cada tipo de pesquisa. Em seguida, incorpora essas informações a dados relativos a cada usuário, como localização e dispositivo utilizado. Por isso, é comum que buscas que utilizem os mesmos termos ofereçam resultados distintos conforme as características de cada indivíduo.

A palavra “santos”, por exemplo, pode gerar repostas muito diferentes. Para pessoas que planejam viagens com frequência, o algoritmo pode oferecer informações sobre a cidade, desde hotéis a pontos turísticos. Fãs de esporte, por outro lado, podem receber atualizações sobre o clube de futebol. Já pessoas com histórico religioso podem visualizar dados sobre entidades católicas. Enfim, existem muitas variáveis e, por isso, o Google passou a trabalhar na “humanização” de suas tecnologias.

Um dos casos mais populares nesse sentido é do algoritmo Bidirectional Encoder Representation of Transformer, ou BERT, que busca aumentar a performance das pesquisas através das palavras não-chave de frases utilizadas pelos usuários. Ou seja, a ideia é evitar resultados indesejados causados pela falta de conhecimento linguístico dos computadores. Compreender preposições com mais eficiência pode ser a chave para aperfeiçoar ainda mais o sistema de busca da plataforma, como citamos em um artigo exclusivo sobre o tema.

Em mais cinco pontos elencados pela companhia, é possível notar a base para uma veiculação eficaz. São eles:

  • Possuir um carregamento rápido;
  • Possuir otimização para diversos dispositivos;
  • Possuir conteúdos úteis e atualizados;
  • Seguir as diretrizes da plataforma;
  • Seguir as dicas SEO oferecidas pelo Google.

Dessa forma, seu conteúdo ficará cada vez mais completo e, aos poucos, alcançará lugar de destaque em meio às milhares de páginas de pesquisa.

Equipe Clave

Equipe Clave

Equipe de Redação da Agência Clave. A equipe de profissionais formados em comunicação da Agência Clave eventualmente estuda sobre o que fazem  e compartilham seus novos aprendizados, a fim de disseminar seus conhecimentos.

Comentários